Serviços

  • Psicoterapia de adolescentes e adultos.
  • Orientação Profissional
  • Palestras

O que é Psicoterapia?

A psicoterapia é um processo que envolve uma relação genuína entre psicoterapeuta e cliente que busca auxiliar as pessoas na resolução de seus problemas e dificuldades da vida. Para isso, a psicoterapia envolve o desenvolvimento do autoconhecimento, levando a pessoa a aumentar a sua auto-observação, a identificar e compreender os seus pensamentos, sentimentos e atitudes diante das diferentes circunstâncias. A conscientização das razões pelas quais age, das conseqüências que produz e, por conseguinte, como estas conseqüências o afetam, permitem um maior controle sobre o seu próprio comportamento e uma elaboração da sua forma de pensar e sentir. A partir desta análise o psicoterapeuta lança mão de estratégias que possibilita o cliente a agir de forma diferente com vista a produzir as mudanças desejadas para a sua vida.

Vale lembrar que qualquer pessoa pode procurar psicoterapia. Muitas vezes o cliente é encaminhado à psicoterapia por outros profissionais, como médicos de diferentes especialidades, dentistas, professores, dentre outros. No entanto, não é necessário que o cliente seja encaminhado por outro profissional para procurar psicoterapia.

Orientação profissional

Como o próprio nome diz, o objetivo da Orientação Profissional (OP) é orientar a pessoa a uma escolha consciente, responsável e madura da sua profissão. Para isso, aquele que escolhe (o orientando) precisa ter claro quais são suas habilidades, suas potencialidades, suas dificuldades, seus interesses e seus valores. Além disso, o cliente precisa conhecer quais são as profissões existentes e como atua no mercado de trabalho, considerando o momento atual e as projeções futuras.

O processo é constituído por em média dez sessões. Cada sessão tem duração de uma hora e geralmente são realizadas semanalmente.
Para atingir tais objetivos são utilizados entrevistas, testes psicológicos e atividades diversas, tais como envolver o orientando nas pesquisas de profissão e mercado de trabalho. Busca-se assim que o orientando tenha papel ativo na sua escolha.

A escolha madura opta por uma profissão que vai ao encontro dos retornos esperados do trabalho, das habilidades, dos interesses e das suas possibilidades de investimento (de tempo, de dinheiro e de deslocamento) do orientando. Para além da profissão, esta escolha precisa estar atrelada aos seus objetivos e propósitos de vida.