O autoconhecimento na Orientação Profissional

O processo de Orientação Profissional (OP) realizado na adolescência tem como objetivo auxiliar o adolescente a fazer uma escolha consciente e madura da sua profissão. Para isso, abrange as áreas do autoconhecimento, informações sobre as diversas profissões e o mercado de trabalho, bem como a habilidade de escolher e tomar decisões. Dentro deste contexto, o autoconhecimento é diferente daquele explorado na psicoterapia, uma vez que ele é focado em especificidades que ajudam o orientando a fazer a sua escolha profissional, tais como identificação das suas habilidades, interesses, dificuldades e valores referentes ao mundo do trabalho.

A escolha profissional geralmente é o primeiro momento que o adolescente se depara com a responsabilidade de uma questão decisiva, que o faz refletir sobre sua identidade, seus valores, seus propósitos de vida. Exige pensar sobre quais caminhos pretende trilhar e o que anseia conquistar a médio e longo prazo.

A necessidade de refletir sobre estas questões pode ser angustiante para o adolescente. A liberdade de escolher requer muita responsabilidade. Além disso, a adolescência é uma fase que compreende a transição entre a infância e a vida adulta, caracterizada por uma série de mudanças físicas, cognitivas, emocionais e sociais. Portanto, é compreensível que os adolescentes apresentem um baixo autoconhecimento e se sintam perdidos e angustiados diante da escolha profissional.

Entretanto, à medida que o processo de OP avança, a ansiedade perante à escolha diminui e o adolescente se torna mais consciente de si, das suas possibilidades e responsabilidade pelo seu futuro. Assim, embora a promoção do autoconhecimento não seja o objetivo principal da OP, pode-se afirmar que é uma experiência que contribui expressivamente para este processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *